NOVO VÍDEO: Parte 3 Alimentação – O que eu bebo!

Saindo a parte 3!! \o/

NOVO VÍDEO: Minha alimentação!

Ei, gente!! Espero que tenham passado bem de findi!

Conforme combinamos, eis aí a primeira parte do nosso vídeo sobre alimentação! Dividi em 4 partes, e vou liberar um vídeo por dia até sexta-feira! (hoje, quarta, quinta e sexta) 😀

Esta primeira parte é apenas uma introdução com alguns pensamentos e idéias que tenho a respeito do tema. Espero que gostem e não deixem de me contar nos comentários quais as políticas que vocês adotam quando o assunto é alimentação! 😉

Bjs e até breve! =***

NOVO VÍDEO: Meu cronograma mensal de treinos e bate-papo fitness!

Ei, pessoal!

Cá estou eu com mais um vídeo sobre nosso Projeto Fitness! 🙂

Tenho recebido muitos questionamentos sobre o assunto nos comentários e e-mail do blog, e por isso resolvi fazer um vídeo que respondesse parte dessas dúvidas, e também demonstrasse um pouco a maneira como eu programo meus treinos…

Infelizmente o vídeo ficou um pouco longo porque traz MUITAS informações e, claro, aquele bate-papo gostoso que a gente adora e que nunca tem fim! 😀 

Notem que no vídeo eu menciono o P4P, de onde eu extraí meu treino abdominal de 8 minutos (link aqui: https://www.youtube.com/watch?v=vkKCVCZe474), e também gostaria de aproveitar pra dar a dica de um site onde vocês podem usar um timer gratuitamente (link aqui: http://www.online-stopwatch.com/).

Nunca é demais reforçar que o que vocês verão e ouvirão neste vídeo em particular, pode não ser adequado pra você (você pode inclusive se machucar fazendo estes treinos!) e por isso eu recomendo, como sempre, que todos os que me assistem procurem um especialista antes de iniciarem qualquer atividade física.

Pronto! Dados os recadinhos, agora é só apertar o play! 😀 Espero que gostem deste bate-papo! Bjkas e até breve!! =**

Suco verde: benefícios e minha receita!

A verdade é a seguinte: nossas avós já eram masters no preparo do suco verde,  muito antes de ele e seus benefícios se tornarem moda entre as celebridades e artistas 😛

A única diferença é que antes a gente tampava o nariz e virava o copo de uma só vez como se fosse um remédio horroroso, e hoje a gente toma por vontade própria, e posta foto no Instagram sorrindo e fazendo aquela cara de “nossa, que delícia!”  kkkkkkkkkkkkkk

benefícios_suco_verde_dianasaid

Sucos malucos que combinam frutas, verduras e hortaliças sempre foram uma estratégia para se aproveitarem rapidamente os alimentos da casa que estavam prestes a estragar, e também para “forçar” as crianças e adultos difíceis a consumirem de uma só vez uma bomba de nutrientes que não consumiriam se estivessem em forma de salada ou refogado!

ingredientes_suco_verde_dianasaid

Só na internet, existem um milhão de receitas diferentes para se preparar o suco verde, e por isso eu penso que o ideal é aprender o princípio da receita, e aplicá-lo à realidade da sua fruteira e geladeira 🙂

Pra mim, o princípio é combinar folhas escuras com frutas e hortaliças hidratantes e energizantes (também vi receitas com sementes, brotos, raízes, etc… vai do gosto e criatividade de cada um!) Para não matar o propósito do suco, é importante não acrescentar açúcar (para adoçar, use o sabor de uma fruta docinha!) e nem água, pra que os nutrientes não sejam diluídos 😉

receita_suco_verde_dianasaid

Você pode bater tudo no liquidificador, ou usar uma centrífuga/juicer conforme a sua preferência… No liquidificador, é possível que o suco fique mais grosso, quase uma pasta. Daí minha sugestão é acrescentar mais fatias de melão (que é uma fruta rica em água), ou água de côco natural, pra deixar o suco mais líquido e “bebível”.

Em termos de sabor, esta receita me favorece, e muito! Fiquei com medo de acabar sentindo aquele sabor rançoso, mas o gostinho da hortelã e da maçã prevaleceram e deixaram o suco delicioso 😉 Ah! Pra deixar a bebida refrescante, além de acrescentar a hortelã, deixe os ingredientes gelarem bem pra só depois preparar o suco, ok? Ninguém merece suco quente…rsss

propriedades_suco_verde_dianasaid

Pra quem busca melhorar o funcionamento do organismo e aumentar a disposição física e bem-estar em geral, este suco é muito indicado para consumo diário em jejum, sempre buscando variar os ingredientes para um consumo completo da gama de nutrientes que os alimentos nos oferecem!

Atualmente, preciso eliminar a celulite que veio comigo da minha viagem, e vejo neste suco uma ótima solução, rápida, prática e barata! Excelente para desinchar, eliminar líquidos retidos e melhorar a circulação sanguínea e linfática… #preciso!

Bem, esta é a minha receita que nasceu de um dia em que estes eram os ingredientes disponíveis na casa; mas se você conhece outras receitas, compartilhe com a gente e nos conte os resultados que já sentiu até o momento!

Espero que este post seja útil!! Um grande beijo e até breve!! =***

Refeição natural e nutritiva com ovos mexidos!

ovos_mexidos_título

Na minha família, eu já sou conhecida como #aloka do ovo! 😀

Pra vocês terem uma idéia, meu dia preferido na escola era o dia em que minha mãe mandava pão com ovo de merenda! kkkkkkkkkkkkk

Pra mim, ovo é vida! Inclusive, já li em algum lugar que me foge à memória agora, que o ovo é considerado um dos (se não o) alimentos mais completos e nutritivos que existem!

Apesar de todas  as polêmicas que sempre perseguiram este pobre alimento, parece que agora os estudos finalmente conseguiram provar que o consumo regular do ovo não aumenta as taxas de colesterol e nem faz “mal” à saúde como eu cresci ouvindo meu pai dizer a vida toda 😀 (#sorrydad)

ingredientes2

Não vou discorrer aqui todos os nutrientes e benefícios oferecidos pelo ovo (pra não transformar este post num artigo científico), mas vou destacar algumas funções importantes e que precisamos saber:

Tanto a clara como a gema apresentam benefícios à saúde.

A gema, inclusive, contem gorduras do bem e várias substâncias antioxidantes.

O ovo, quando consumido pela manhã, mata a fome e ainda aumenta a sensação de saciedade. Daí a gente evita ficar beliscando bobagens o dia todo.

A ingestão regular (pode ser diária, mas 4 vezes por semana já traz muitos benefícios) ajuda no controle da ansiedade e no processo de emagrecimento.

E muito importante: é um alimento leve, versátil, de preparo rápido e que cabe no orçamento sem apertar.

ovo_dianasaid

Aqui em casa, eu invento cada dia uma coisa diferente pra fazer com ovos! Minha última “invenção” é essa que divido com vocês hoje, e que eu gosto muito de comer depois do treino, ou em qualquer momento do dia em que estou com vontade de comer uma “refeição potente” e nutritiva que exija pouco tempo e esforço!

É muito simples: pense num egg sandwich e use os mesmos ingredientes principais para prepará-lo, só que na forma de ovos mexidos 😀 No meu caso, eu uso apenas o pão integral em pedacinhos, o tomate picado e um pouco de orégano pra cheirar a casa e dar um sabor especial ao prato… Mas você pode acrescentar outros grânulos como milho e pedaços de queijo (branco, ok?).

passo-a-passoO modo de preparo é bem bobinho: é só aquecer o azeite numa frigideira e acrescentar os ovos batidos e os ingredientes da sua preferência. Mexer bem e servir quente 😉

Basicamente, estamos consumindo o carboidrato das fatias de pão integral, e também da banana que coloquei ali do lado do prato (não fico sem!!)as proteínas de alto valor biológico do ovo, além de tudo de melhor que o tomate tem pra oferecer: estimula o metabolismo, é rico em vitamina C, e auxilia na prevenção contra o câncer e doenças cardiovasculares.

OU SEJA: tudo o que a gente quer e precisa!

ingredientes_dianasaid

Mas aí gente, não vá estragar o prato com manteiga, bacon, creme de leite, etc… Digo estragar, porque o acréscimo destes ingredientes torna a refeição muito gordurosa e calórica, invalidando o esforço que aplicamos pra ser um prato leve e saudável 😉

P1060382O ovo pra mim substitui a carne tranquilamente (embora eu coma carne fora de casa quando vou a restaurantes, festas, etc), e sempre que me perguntam se eu faço dieta ou se eu tenho “segredinhos” pra manter a forma, minha resposta é sempre a mesma:

Alimentação o mais natural possível em todas as refeições, banir bebidas industrializadas, não salgar ou adoçar o alimento, usar o forno ao invés de fritar ou cozinhar na pressão e beber pelo menos 2L de água por dia.

Basicamente, é só simplificar que dá tudo certinho 😀

Espero que tenham gostado, e não deixem de me contar se vocês também são as #lokas dos ovos! kkkkkkkkkkkkk

Beijos!!

Mamão + Laranja + Iogurte Desnatado = Sobremesa saudável, leve e nutritiva ;)

sobremesa_dianasaid

Desde criança, (graças a Deus e à essencial sabedoria dos meus pais), minha alimentação sempre foi muito saudável e abundante em frutas, legumes e verduras.

Dificilmente minha mãe preparava uma refeição com produtos industrializados, e toda vez que a gente dizia que queria comer um doce ou algo diferente, ela falava: passa mão numa laranja e vai chupar. (kkkkkkkkkkkk A-D-O-R-O!! E não vejo a hora de poder falar essa mesma frase para os meus filhos!!!)

Enfim! Basicamente, foi assim que com o passar dos anos, eu aprendi a apreciar as frutas e incorporá-las à minha dieta diária! 😀

ingredientes

E o que quero dividir com vocês no post de hoje é exatamente isso: não uma receita boba (porque isso ela é mesmo.rss), mas um princípio que se trabalhado regularmente, pode te ajudar a reeducar o seu paladar, e melhorar a qualidade da sua alimentação de todos os dias.

Trocando em miúdos, este princípio seria nada mais do que consumir frutas em pares, aproveitando o máximo de seu conteúdo, numa pequena refeição que contenha diferentes nutrientes que vão te satisfazer por mais tempo.

Para efeito de ilustração, estou usando o mamão e a laranja que, para o meu paladar, são duas frutas que super combinam e se complementam, devido às suas propriedades e características de sabor: a laranja é mais cítrica e ácida, enquanto o mamão já é mais docinho e até açucarado demais quando está bem maduro.

info_nutricionais

O iogurte desnatado entra nesta “receita” como uma excelente fonte de proteínas e cálcio, de baixo teor calórico e baixo percentual de gordura, que também funciona como um veículo interessante para misturar as duas frutas e deixá-las mais atraentes para nosso consumo (sim, a gente come com os olhos). 😛

Sendo assim, dentre os mais diversos benefícios, esta brincadeira está oferecendo para seu corpo:

– Os carboidratos das duas frutas, somados às proteínas do iogurte e às fibras do bagaço da laranja.

– O suco da laranja que é super hidratante (por isso gosto de consumir essa “sobremesa” depois do treino para repor água e energia).

– Os antioxidantes do mamão para combater os radicais livres, e suas enzimas maravilhosas para o bom funcionamento do intestino.

E principalmente: aquela sensação gostosa de saciedade e bem-estar e não de empanzinamento.

passo-a-passo1

Como o iogurte desnatado não tem gosto de nada, eu separo o suco de uma laranja e misturo com meio pote do iogurte, para dar sabor. Pode ser que para o seu paladar, esta combinação ainda precise de mais doce, por isso, minha sugestão é acrescentar um pouco de mel ou, se você preferir, algumas gotinhas de adoçante. (Lembrando que as quantidades e ingredientes ficam a critério do seu gosto e paladar.)

passo-a-passo2

Depois de misturar o suco com o iogurte, eu despedaço o bagaço da laranja com a mão mesmo e acrescento o mamão picado em cubinhos bem miúdos, e….. voilá! Nossa sobremesa está pronta!

final3

Você pode inclusive já deixar várias porções como esta preparadas na geladeira (protegidas com tampa ou plástico filme) para ir consumindo ao longo da semana – ou ainda – você pode congelar tudo isso e depois bater no liquidificador com um pouquinho de leite desnatado, para fazer um delicioso smoothie. 😀

final2

Minha idéia de usar a laranja é também voltada para o esforço que citei acima de educar o meu paladar a “gostar” de alimentos com menos doce (já que ela é cítrica e ácida)… Porque inclusive, a partir dessa educação, a gente passa  a cortar o açúcar de uma série de outros alimentos e bebidas como cafés, chás e sucos, que às vezes são consumidos com uma quantidade tão excessiva de doce que chega até a descaracterizar o seu sabor original.

Ah! De preferência, varie as frutas ao longo da semana, pra que assim seu corpo se beneficie da extensa gama de vitaminas e nutrientes presentes nessas “balinhas” da natureza que são as frutas! (palavras do meu marido! rss)

Espero que essas dicas te ajudem a se convencer e a se esforçar por uma alimentação mais natural e saudável 😉

Beijo grande e me contem nos comentários o que acharam! =***

Dica de alimentação: Redescobrindo o forno a gás! Por um ano mais saudável e com menos frituras!

Pra quem não sabe, eu me casei em novembro de 2008, sem saber refogar um arroz, cozinhar um feijão ou estourar uma pipoca na hora do filme. Sou filha de cozinheira, e cresci me contentando em receber os pratos na mão, ao invés de tomar vergonha na cara e aprender todos os dos dotes culinários da minha mãe(só pra constar, eu não me orgulho disso, ok??? rss)

1280_Clumsy Cook

Bom, posso dizer que uma das poucas vantagens deste quadro embaraçoso, foi poder ter aprendido a cozinhar e me virar com minhas receitas ao meu modo e maneira, sem padecer daquelas inseguranças típicas de quem cozinha para atingir e manter um padrão de família, sabe?

Porque eu penso assim: comida de mãe e de sogra (que também é uma mãe :D) é sagrada. Tenho certeza que todas as mães do mundo pertencem a uma sociedade secreta onde aprendem uma fórmula culinária mais secreta ainda! Ou seja: é um padrão inatingível. E quando eu for mãe, vou ser aceita nesta sociedade secreta e meus filhos dirão o mesmo ao meu respeito, tendeu? rss

Enfim. Embora eu tenha aprendido e continuo aprendendo muito com as dicas da minha mãe – a primeira vez que cozinhei um feijão aqui em casa, liguei no celular dela umas 18 vezes seguidas – eu tenho um jeito muito particular de cozinhar e me entender com os alimentos, que é inclusive um jeito bem alternativo e tem super a minha cara. 😀

Pra começar, eu me oriento mais pela minha experiência pessoal com aquele alimento, e menos pela maneira “tradicional” de se cozinhar um alimento. Exemplo: pra que usar óleo no preparo do arroz (???) No máximo, eu uso umas gotinhas de óleo suficientes pra dourar o alho e só. Na minha humilde e amadora opinião, o óleo não acrescenta nada ao arroz em termos de sabor, textura ou facilidade no cozimento… Só aumenta calorias e colesterol. Quem precisa disso? Ninguém.

mom-cooking

E foi observando os alimentos e me descobrindo no universo da cozinha, que me deparei com um grande aliado, lembrado em muitas famílias somente naquelas ocasiões festivas, recheadas de receitas demoradas e complexas: o forno a gás.

Muita gente já o considera ultrapassado e inadequado demais para as necessidades modernas, e é inclusive possível notar que com a popularização dos cooktops, o forno a gás vem se tornando uma opção dispensável ou substituível pelos forninhos elétricos e alternativas mais portáteis.

Daí, com a ajuda do meu marido, que é um grande incentivador e degustador dos meus dotes culinários, descobrimos no forno uma opção econômica (porque o gás é um recurso muito mais barato do que a energia elétrica usada nos forninhos e microondas), que destaca o sabor dos alimentos de uma maneira mágica e, principalmente, preserva grande parte dos seus nutrientes e minerais.

fogao-4-bocas-tripla-chama-e-duplo-forno-c-grillelectrolux-celebrate-56dtbbiv06-201060000

Além de eliminar a necessidade de se cozinhar com água ou óleo, o forno ainda proporciona um processo de cozimento limpo, com menos louça suja, menos resíduos espirrando no seu fogão inteiro que você acabou de limpar, e menos manuseio do próprio alimento (ficar mexendo com colher, revirando de um lado para o outro, transportando de uma panela pra outra, etc.)

Posso dizer que hoje eu uso o forno a gás não só para receitas elaboradas e esporádicas, mas também para fazer pratos super bobos e triviais, como uma simples travessa de legumes. Ao invés de cozinhá-los na pressão e enlouquecer com o barulho da panela de pressão e o medo de uma tragédia iminente (sim, eu tenho pânico de panela de pressão):

– eu lavo tudo direitinho, seco e corto em tiras largas ou cubos grandes (deixo a casca em legumes como abobrinha, berinjela, batata-doce, batata comum, etc),

– coloco numa forma grande, rego com um pouco de azeite, sal e aqueles “matinhos”: orégano, ervas finas, etc.

– cubro com rodelas de cebola, tomate e pimentão pra dar aquele gostinho extra,

E para deixar o alimento bem úmido e “molhadinho”, eu cubro a forma com papel alumínio (parte brilhante pra dentro) que inclusive contribui para um resultado mais rápido, e para a concentração e destaque do sabor.

Oven_Baked_Vegetables-2

Fica tipo assim =)

Levo ao forno brando por uns 20 ou 30 minutos, e voilá! Legumes assados, nutritivos e deliciosos para se comerem puros, ou como complemento de outros pratos!

A casa fica cheirosa, seu fogão fica limpo e, o mais importante, seu corpo fica saudável e só tem a te agradecer!

E só pra finalizar, eu te convido a experimentar a nona maravilha do mundo, “minha legume” preferida, que eu já tenho o costume de fazer recheada no forno, e que com essa receita você poderá fazer frita, também usando o forno: b-a-t-a-t-a! Sim, batata-frita ao forno! (Só não vale empolgar no queijo hein, améeega!!)

Imagem meramente ilustrativa, ok, pessoal? rs

Imagem meramente ilustrativa, ok, pessoal? rs

Não é preciso ir muito longe para se conseguir grandes resultados! Pequenas mudanças de hábitos e preferências, usando o que já se tem em casa, são mais do que suficientes para se alcançar um estilo de vida leve e saudável!

Bóra ligar o forno! 😉

Sanduíche também é comida, e pode ser uma de suas melhores opções fora de casa!

Há algumas semanas, fui convidada para uma reunião de caráter profissional num café bem legal de um dos maiores shoppings daqui de Belo Horizonte. Saí de casa com antecedência e cheguei ao local  com pontualidade, mas, infelizmente, fui surpreendida por um atraso de quase duas horas por parte de quem havia combinado de se encontrar comigo.

Acabei resolvendo esperar, e aproveitei então para dar uma volta no shopping e fazer o que nós mulheres adoramos fazer quando não queremos ou não podemos comprar: bater perna e olhar vitrine 😀

Bastaram os primeiros minutos de andanças pra eu observar um comportamento super curioso que se repetia em todo canto pra onde eu olhava: funcionários de diferentes lojas fazendo – imagino –  seu horário de lanche/break com um salgado na mão e um refrigerante ou suco qualquer.

E foi muito engraçado porque eu simplesmente não conseguia parar de olhar em direção a todos eles! Me senti tão incomodada que cheguei a considerar uma abordagem descontraída de amiga do tipo: #LancheVocêEstáFazendoIstoErrado!

Mas é claro que não fui abordar ninguém, e nem me meter onde não era da minha conta, até porque, fiquei pensando que talvez no entendimento deles, o tempo e o dinheiro disponíveis naquelas circunstâncias, só dariam mesmo para aquele estilo de refeição que inevitavelmente oferece baixo valor nutritivo, e alto valor calórico.

E fiquei pensando mais… Fui além, imaginando como seria a minha vida se eu estivesse na realidade deles, trabalhando num shopping com os horários mais malucos do mundo, e tendo que me virar com pouco tempo e dinheiro para me alimentar fora de casa, todos os dias.

Bom, em primeiro lugar, a pergunta que eu me faria seria exatamente esta: Quão pouco tempo e quão pouco dinheiro? Porque quando eu olho pra um salgado e uma lata de refrigerante comprados num shopping onde tudo – do estacionamento ao MacDonald’s – é bastante caro, estou vendo um investimento de no mínimo R$ 7,00.

Quanto ao tempo, tenho informações de que estes intervalos para lanche em shoppings variam de 15 a 30 minutos, dependendo das políticas de cada empresa. Logo, a estratégia é clara: fazer cortes e eliminar qualquer 1 centavo e 1 minuto mal investidos.

O LANCHE (opção 1: se eu tivesse que comprar)

Pra começar, eu eliminaria a bebida (qualquer uma industrializada de caixinha ou lata) que é indiscutivelmente o pior investimento do lanche: caro, de baixo valor nutricional, e nocivo à saúde.

Daí, pensaria em alternativas compartilhadas com outros colegas pra ter a opção de comprar os alimentos em suas quantidades de gôndola. Exemplo: você não consegue comprar duas fatias de pão integral avulsas no supermercado, mas se você combina com dois ou mais colegas, vocês compram o pacote e todos podem lanchar à vontade e sem culpa.

Partindo deste princípio, eu combinaria de comprarmos os ingredientes abaixo, antes de iniciarmos o expediente, para não desperdiçarmos nenhum minuto do horário de lanche em si com qualquer tipo deslocamento. Poderíamos então fazer estas pequenas compras em qualquer hipermercado do shopping (que também não é tão barato, mas é a melhor das opções disponíveis), e deixá-las guardadas na cozinha/geladeira da empresa:

– 1 pacote de pão integral

– 1 bandeja de queijo branco

– 1 bandeja de peito de peru light

– 1 tomate grande

– 1 banana e 1 maçã pra cada

A idéia de comprar todos os dias as quantidades exatas, ao invés de grandes quantidades para uma semana inteira por exemplo; é de justamente consumir tudo fresco e não ter a preocupação de alguma coisa passar da validade, estragar e acabar indo para o lixo.

Bom, como a hora da refeição é pra mim um momento sagrado, eu me esforçaria para fazer valer cada segundo do meu intervalo. Enquanto preparo o meu sanduíche na cozinha/refeitório da empresa, já vou quebrando o jejum com a banana e maçã. Só aí a gente já ameniza aquela fome voraz e fica com o apetite certo para um ou dois sanduíches. No meu caso, são dois com certeza…rsss

Meu *almoço* seria: o pão integral, 2 rodelas de tomate, 2 fatias de peito de peru e 2 fatias de queijo. Para deixar o pão molhadinho, nada de ketchup e congêneres! Eu geralmente coloco o caldinho que sai do próprio tomate enquanto estamos cortando as rodelas, e fica uma delícia 😉

Se eu sentir sede, eu tomo água, right?

Com esta refeição, além de você gastar menos do que gastaria com o tal salgado e refrigerante, você fica muito bem nutrido e, o mais importante, por mais tempo. Porque depois de duas frutas ricas em fibras e um sanduíche com pão integral (ou dois, no meu caso.rs), você se sente saciado, revigorado e pronto para encarar as horas de trabalho restantes.

Ao passo que com farinha branca e coca-cola no estômago, você se sentiria empanturrado, mole e com vontade de encostar em qualquer canto e dormir por toda a eternidade.

O LANCHE: (opção 2: se eu puder levar de casa)

Esta pra mim é a opção mais ideal! Especialmente porque você pode fazer uma bela compra toda semana, desfrutando dos ótimos preços e promoções dos supermercados e sacolões de bairro 😉

Eu faria sanduíches mais ricos e caprichados com milho, cenoura, rúcula, etc… e levaria as frutas já picadinhas e separadas em seus containers, como se fossem uma salada de frutas mesmo, sabe?

Os sanduíches você pode envolver em papel alumínio e armazenar nestas vasilhinhas próprias pra este tipo de refeição!

Daí você já joga dentro da bolsa: sua garrafinha de água, suas frutas picadinhas, seus sanduíches naturais e se dá conta de que você é capaz de passar um dia inteiro sem comer 2 kilos de produtos industrializados, ou besteiras de confeitarias e lanchonetes!

E se você estiver disposta e engajada: tire uma horinha do seu fim-de-semana para preparar seus sanduíches e frutinhas da semana inteira, conservando-os bem e despreocupadamente na geladeira, e até mesmo no congelador, caso esteja bastante animada para preparar quantidades ainda maiores 😉

Reserve sua cota de salgados, refrigerantes e doces para as festinhas de aniversário dos sobrinhos, encontros com os amigos e outros programas de lazer que são a exceção em nosso cardápio, e não a regra!

Aproveite para mudar este hábito hoje, e passe estas opções pra frente, pra que outras pessoas saibam como é possível comer bem fora de casa, mesmo em situações extremas de pouco tempo em dinheiro!

Viva mais e melhor! Até 😉

VÍDEO: Projeto Verão 2013 – Respondendo dúvidas e perguntas

Olá, minhas queridas!

Em primeiro lugar, devo pedir desculpas por ter demorado tanto para gravar este vídeo respondendo às principais dúvidas e perguntas relacionadas ao “Projeto Verão 2013”.

Na verdade, este vídeo de hoje responde apenas parte das dúvidas mais recorrentes, e, por isso, minha intenção é ir soltando vídeos como este ao longo das semanas para responder aos demais questionamentos que ainda estão pendentes.

Espero que seja útil, e que vocês se sintam à vontade para me deixarem qualquer dúvida que esteja ao meu alcance esclarecer =)

P.S. No próximo episódio da série “Projeto Verão 2013”, vou mostrar pra vocês um treino completo que costumo fazer no meu dia-a-dia, e que vocês poderão aplicar ou adaptar para o nível de vocês \O/