Mulher mais feia do mundo! #prontofalei

Certa vez, num dia comum de trabalho, escutei sem querer duas pessoas na sala ao lado conversando sobre mim, e se de fato eu merecia o título de “mulher bonita” ao lado das outras tantas “mulheres bonitas” que trabalhavam naquela mesma empresa. A discussão parecia bastante polarizada… Uma das partes defendia meu “título” resolutamente, enquanto a outra se atinha a dizer sem reservas: “acho ela feia!”

Era a primeira vez que ouvia alguém se referir à minha pessoa e imagem usando este adjetivo, e eu simplesmente não conseguia acreditar na dureza dos seus efeitos. Ali mesmo pedi a Deus: “Jesus, me traz à memória quaisquer situações em que eu tenha usado este mesmo adjetivo pra me referir a quem quer que seja … quero pedir perdão por todas elas.”

Lizzie_Velasquez_7

Nossas preferências “estéticas” são legítimas, mas não acredito que elas devam ser usadas indiscriminadamente como forma de se marginalizar todo o resto. E o que falaram, a despeito da tristeza que senti no momento, produziu em mim muito mais temor e consciência, do que propriamente uma urgência de realizar uma auto-análise da minha aparência.

Temor porque, através deste episódio, pude me dar conta de que sou responsável pela dor que produzo nos outros  (ainda que não tenha sido minha intenção); e consciência porque, se houve uma discussão polarizada, então obviamente existem no mínimo dois lados, duas verdades e duas maneiras distintas de se olhar pra uma mesma coisa.

Podemos gostar mais do azul do que do amarelo. Menos do verde e mais do rosa… Mas nossas preferências são apenas preferências, e não uma conjunto de verdades absolutas a respeito do universo ao qual elas pertencem. Assim como o doce não pode ser considerado melhor ou pior do que o salgado, uma coisa ou pessoa também não pode ser classificada como mais bonita ou mais feia do que uma outra coisa ou pessoa. Não se trata de uma escala ou graduação, e sim de diferenças.

Lizzie-Velasquez

O belo não é propriedade de ninguém. Ele é livre, atemporal, transcendental e não se pode limitar às nossas noções/padrões de beleza de uma época, ou ao gosto particular de cada um. O belo não é só aquilo que a gente consegue enxergar segundo nossas crenças e convicções pessoais, porque ele independe dessas coisas.

Acredito que tudo o que é bonito produz sensações, e por isso tende a passar por nossos cinco sentidos (ou seis?). Porque o belo é grande demais pra caber só nos olhos. Tem que sentir, ouvir, degustar … Tem que questionar essa mente viciada que apenas vê de um jeito, não muda o ângulo, não faz curvas, não faz concessões.

Tome como exemplo as palavras de Lizzie Velasquez (vídeo abaixo), **considerada** a mulher mais feia do mundo, e me diga se o belo não é mais do que os olhos conseguem ver. Somente uma pessoa muito bela conseguiria ser doce, centrada e bem humorada diante de uma doença rara, ou diante das milhares de pessoas que escreveram nos comentários do Youtube coisas horrorosas como: “Por que você não coloca uma arma na cabeça e se mata? ou “Queime-a com fogo!”.

A história de vida da Lizzie Velasquez  é inspiradora e só tem a nos acrescentar expandindo nosso olhar e desafiando nossa mente! Espero que fiquem vidradas, como eu fiquei!

Bom vídeo e até breve!! =**

P.S. Para assistir em Português, abra o vídeo no Youtube, vá em “captions”, selecione a legenda automática em Inglês e depois clique em “traduzir legenda” selecionando o idioma Português.

Anúncios

27 pensamentos sobre “Mulher mais feia do mundo! #prontofalei

  1. Caramba, como somos maldosos…é mais fácil arrumar qualquer motivo pra falar mal dos outros, do que pra estender a mão, ou fazer um comentário positivo. Não sabemos o que se passa na vida das pessoas, e mesmo assim criticamos, condenamos, julgamos…somos dignos de pena por isso, e até o dia em que nos dermos conta que enquanto apontamos o dedo pra alguém, outras tantas também apontam o dedo pra gente nunca seremos pessoas melhores, affff 😦

  2. Olá Flor !
    Obrigada por mais um post inspirador, suas palavras certamente ficarão em minha memória. Silenciosamente também pedi perdão pelas vezes que julguei as pessoas pela aparência e espero de coração evitar isso ao máximo na minha vida!

    Agradeço sempre a Deus por eu ser uma pessoa que consegue de fato aprender através das experiencias alheias, e pode ter certeza que aprendi muito através do seu relato no post.

    Um forte abraço e muito obrigada por compartilhar tanta sabedoria conosco,

    Brena Caroline

    OS: Anotei essas palavras em minha agenda e espero jamais esquecê-las: =)

    “…pude me dar conta de que sou responsável pela dor que produzo nos outros (ainda que não tenha sido minha intenção)…”
    “…se o belo não é mais do que os olhos conseguem ver…”

  3. Diana obrigada pela reflexão de hoje..você é fantástica. A forma na qual você apresenta as coisas ,nos faz perceber o quanto não somos perfeitos frente a nos mesmos ao fazemos pre julgamentos e analises fundamentadas num contexto geral e não particular .Quantas vezes somos induzidos direta ou indiretamente.A beleza é tão pessoal e não fundamental como dizia o poeta …Obrigada..adoro você!!!

  4. Diana, eu acompanho o teu blog há um tempo e assisti o vídeo da Lizzie… o testemunho dela é AMAZING!

    Impressionante mesmo, eu já tinha visto outros vídeos sobre ela, inclusive maldosos, mas nunca havia ouvido ela contar a própria história de vida.

    Enfim, eu sempre fico surpresa ao constatar que enquanto a tecnologia avanca tanto, as pessoas na moral andam na direcao contrária.

    Mas, como cristas que somos, entendemos que isso é sinal do fim dos tempos, a Bíblia já prediz isso.

    A cada dia encontro uma coisa mais bacana por aqui, parabéns pelo blog!!!

    Bjs,
    Adriana

    Desculpe a falta de acentos… na internet o meu teclado nao funciona bem….

    • Muito legal ouvi-la contar a própria história, né Adriana? Fiquei impressionada! Sabemos que estes são os fins dos tempos, e por isso precisamos cumprir a grande comissão o tempo todo e com todos… 🙂

      Bjs e até breve! =**

  5. Olá Diana, conheci seu blog há uns 3 meses e desde então acompanho. Quero dizer que adoro suas postagens, são inteligentes, tem sentido e nos fazem refletir, não é conteúdo vazio, Parabéns! Quanto ao post, incrível! Vivemos num mundo de rótulos e julgamentos superficiais e muitas vezes vira regra, consenso e verdade absoluta. A beleza só se vê quando passamos a enxergar além da aparência, além dos julgamentos e padrões, como vc disse o belo não se limita a padrões!

  6. Uau, estou sem palavras! Fica para mim a princípio um convite a não deixar que as fontes externas me definam e tomar de vez as rédeas da minha vida! Mas claro, sob os princípios da Palavra e buscando agradar a Deus!
    Bjão e estou amando seu blog/canal!

  7. Olá, eu acompanho seu blog há um tempo, mas é primeira vez que posto aqui.
    Que comentário maldoso! Concordo com tudo que você disse…pra algumas pessoas ser belo é estar de acordo com os padrões de um certa época, isso coisa de gente ‘quadrada’, pra mim é pura e simples ignorância.

    Você é uma mulher linda, elegante, determinada e tem um caráter que é muito raro! É sério, você é uma pessoa especial. 🙂 Não ligue para esses comentários, muita vezes eles até vem com uma ‘pitada’ de inveja embutida…tem coisas que doem, mas nos fazem sermos pessoas melhores! Um beijo!

    • Ei, Elaine! Obrigada pelo seu primeiro comentário 🙂
      E obrigada também pela gentileza do “linda, elegante e caráter raro” 😀
      Na verdade, eu nem me lembrava mais deste episódio que contei no post, mas daí ouvi a história da Lizzie e achei que cabia compartilhar… não se preocupe, me atingiu só na hora mesmo.rssssss

      Bjkas e passe sempre por aqui!! =**

  8. Diana, a menina que falou isso é totalmente sem noção. Toda vez que vejo seus vídeos no youtube penso sempre a mesma coisa: como você é bonita , inteligente e elegante. Enfim, hoje saindo na rua me peguei com esse pensamento ,se tal pessoa é bonita ou feia, e lembrei do seu texto. Essa coisa de falar se fulano é feio ou bonito é uma caracteristica notória em nossa sociedade, sempre com essa mania de julgar com base no que achamos ser correto. Eu também já chamei pessoas de feias e já sofri sendo chamada também. Esse texto veio como um aviso para mim. Obrigada beijoos 😀

    • Ei, Vanessa! Muito obrigada pelo seu carinho e apoio! 🙂
      E fico muito feliz em saber que se lembrou do meu texto num momento espontãneo do seu dia! Legal!

      Bjkas e um grande beijo! =**

  9. Fico muito feliz de ter encontrado seu blog e a cada novo post realmente encontrar algo que me faz refletir mais um pouco na maneira como levo a minha vida. Já vi algumas matérias sobre essa moça e acho ela incrível, realmente não tem como achar alguém tão doce, feio; o belo está além disso. Beijos

  10. Oi Diana, eu tenho 17 anos, acompanho seu vlog já faz um tempo, e esse post me fez refletir sobre o conceito “beleza” já que eu estava com baixa estima, eu considero você uma das mulheres mais bonitas do mundo, que o Senhor Jesus venha te abençoar grandemente!! Bjs! s2

  11. Oi Diana! Mais um post inspirador! Qual é mesmo a medida das coisas? Existem formas de se mensurar beleza? Como muita coisa que Lemos hoje nos leva a esses julgamentos medíocres! Como a mídia, revista que nos impor moldes de belezas padronizadas e esculpidas a partir de muita cirurgia: só assim para padronizar a tal “beleza”! Obrigada por mais essa oportunidade de reflexão!

  12. Essa pessoa que falou é, no mínimos cega, porque você é linda! Mulher, tu tens um corpo escultural, super bem cuidado, uma pele maravilhosa!!! E mesmo que não fosse, quanta maldade, né? Às vezes pode ser inveja, recalque. Mas o melhor a fazer é não se concentrar nessas coisas e olhar pra o que as pessoas que realmente nos amam acham da gente. Adoro seu blog, não só dá dicas para cuidados com o corpo, mas também cuida da alma da gente. Parabéns, Diana! sou sua fã! beijos

Deixe uma resposta para Ana Cláudia Annegues Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s