O tempo precisa passar pra você…

time-travel2-photo-courtesy-of-junussyndicate-on-deviantART

Em novembro deste ano, mais precisamente no dia 22, meu marido e eu completaremos cinco anos de casados! “Não foram cinco horas, nem cinco dias, nem cinco meses!” (escrevi entre aspas porque tomei estas palavras emprestadas da minha avó!!)

Foram cinco anos, e cinco anos é muito tempo. Muito tempo pra quem cursa uma graduação de Direito, por exemplo, ou pra quem aguarda o desfecho de um caso complicado que se arrasta nas instâncias da justiça, ou, mais duro ainda, pra quem espera com dor e sofrimento por um procedimento cirúrgico na fila do SUS.

Mas pra mim, e eu sei que o que vou dizer é bem previsível e clichê, cinco anos passaram voando!  

Prova disso são os eletrodomésticos da casa que começaram a estragar todos de uma só vez e ao mesmo tempo (#obsolescênciaprogramada), realçando a maior e mais implacável consequência da ação do tempo sobre as coisas: a deterioração.

Às vezes a gente só percebe que o tempo passou através da observação de uma evidência física de que ele passou, e não exatamente através da sensação de sentir o tempo passar.

E a deterioração, sendo uma dessas evidências físicas que nos permite constatar a ação do tempo, pode estar manifesta nas coisas – que por definição tem dia e hora pra acabarem – ou, mais distintamente, nas pessoas e nas relações estabelecidas entre elas.

A diferença, entretanto, é que sobre as coisas, o tempo pode ser pouco manobrado. Ora, é basicamente improvável que alguém possa impedir ou interferir de alguma forma na degradação espontânea de qualquer tipo de matéria.

Já sobre as pessoas e sobre as relações humanas, ou seja, sobre tudo o que tem o sopro de Deus, o tempo pode ser subjugado de uma maneira tão formidável, que a evidência de sua ação deixa de ser a deterioração, e passa a ser o contentamento.

Quando uma pessoa finalmente se contenta com sua vida de uma maneira geral, é sinal de que, pra ela, o tempo passou. E veja bem: “se contentar” não é o mesmo que se acomodar ou se entregar à mercê da sorte como muitos pensam ser. (e por isso acabam empregando a palavra de um jeito completamente equivocado.)

Contentar-se com a vida é estar contente com a vida. Contentamento tem a ver com prazer e satisfação. Tem a ver com estar satisfeito com o que se é, e com o que se tem ali naquele momento, independente de como foi no passado, ou de como desconfiamos que vá ser no futuro.

E justo quando atingimos este estado de espírito e mente, conseguimos então encontrar a motivação – e  não a ansiedade – para melhorarmos naquilo que precisamos, e também para celebrarmos a vida e as relações que ela estabelece.

Inclusive, pra nós mulheres, o contentamento é o ponto de equilíbrio perfeito pra que possamos celebrar tudo aquilo que, por influência e consumo de uma mídia destrutiva, não conseguimos celebrar: nossa imagem e nossas relações afetivas.

Porque parece que existe uma força conspiratória que rouba nossa capacidade de enxergar o que a gente e os outros tem de bom, sabe? A gente só quer saber de gongar o namorado, o marido, as amigas, o chefe, os colegas de trabalho… e, claro, nós mesmas.

Uai, quem não sabe apreciar os outros, dificilmente consegue apreciar a si mesmo, ou vice-versa.

Sei lá… meu receio é que pra muita gente e pra muitas relações, o tempo pode estar passando e deixando como evidência de sua ação a deterioração e não o contentamento.

E estar contente é tão melhor do que estar deteriorado… Exaltar é tão melhor do que desmerecer. Ter prazer e satisfação é tão melhor do que só reclamar dos outros e da vida…

É tão melhor que até vale a pena se esforçar um pouquinho mais do que a média, pra que em troca do nosso esforço, talvez o tempo se agrade de ser um tanto mais gentil e benevolente para com nossas vidas… Preservando assim nossa beleza, juventude, energia e disposição, que além de muito essenciais, são os elementos que nos mantem produtivos e não nos deixam morrer.

Deixe o tempo passar, mas escolha você a evidência de sua ação.

———————————————————

Guest Post que escrevi a convite da Badulakit, no blog da marca http://badulakit.wordpress.com/ em 28 de Maio 🙂

Anúncios

9 pensamentos sobre “O tempo precisa passar pra você…

  1. Bom dia Diana, adorei o texto. Realmente (principalmente se tratando de relacionamentos) as pessoas se acomodam, acham que é normal o casamento esfriar. Me lembro quando eu tinha 5 anos de casada, as professoras que trabalhavam comigo, viviam dizendo que depois o casamento mudava, o casal virava amigo, que o namoro e o romantismo acabavam e coisa e tal. Realmente tudo isso pode acontecer – SE VOCÊ DEIXAR – Este ano completo 24 anos de uma união que me orgulho, pois ainda temos cumplicidade, amor, companheirismo…Saímos muito nós dois (os filhos não gostam muito, mas é necessário). O que muitas vezes acontece (quando se tem filhos) é que se esquece do companheiro, isso acontece principalmente com a mulher. Nós temos a tendência de vivermos única e exclusivamente para os filhos. Isso não pode acontecer. Eu e meu marido trabalhamos em Encontro de Casais e Encontro de Noivos, e isso ajuda muita a renovar a união todos os anos. Você não pode deixar de namorar nunca, como você disse, não devemos nos acomodar. Continue colocando uma lingerie linda para dormir, faça jantares (um para outro) românticos, diga sempre eu te amo. Afinal o nosso “parceiro” é a única pessoa que escolhemos para nossa vida. bjs e continue sempre feliz.

    • Nossa, Arlete! Que coincidência! Estes dias mesmo, minha irmã e eu falávamos justamente disso!

      Fiquei muito feliz em saber que você e seu esposo trabalham com encontros de casais! Muito legal mesmo! Sempre que quiser, fique à vontade para nos presentear com seus comentários tão edificantes! Muito obrigada!!!

      Bjkas! =***

  2. Eu acho que tem muito a ver com maturidade também, é você olhar pra si atualmente, e perceber como N coisas que te atormentavam no passado, hoje não faz mais efeito algum contigo, é olhar para algumas dessas coisas e dizer ”Como eu era idiota… ”, mas n como sinal de reprovação, mas sim de uma fase que foi um aprendizado. Enfim, é questão de tempo, de ver que existem coisas que não poderão mudar, por motivo de força maior.

  3. Seu texto veio na hora certa pra mim. Ás vezes me pego sonhando com outra vida e desprezando aquilo que me faz feliz hoje, de fato contentar-se com a vida nos proporciona tranquilidade e paz interior.
    Você como sempre iluminada por Deus pra escrever.. bjs linda

  4. Seus posts como sempre , só acrescentam coisas boas….Você é uma pessoa iluminada por Deus , a ajudar pessoas como eu , sempre aprendendo com vc. beijosssss

Deixe um recadinho =)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s