Como andam seus dentes? Os meus vão bem, mas o meu trauma de dentista…

Olha, há muito tempo eu não tinha uma semana tão movimentada e cômica como esta última semana de Junho! Dentre tudo o que me aconteceu, destacam-se meu épico retorno ao dentista, e o dia de compras com minha mãe no famoso Barro Preto – “O Pólo da Moda”.

Quem me conhece há mais tempo sabe do meu trauma de dentista que carrego desde a infância e seus dentes de leite…

… muitos anos se passaram, e quando tudo parecia um fantasma que habitara no pretérito (#gastei), eis que o medo ressurge e se agrava copiosamente na adolescência devido aos longos e intermináveis meses de uso do aparelho ortodôntico.

Talvez tudo fosse diferente, se em minha primeira visita ao consultório – no auge dos meus seis anos de idade e inocência – a dentista não tivesse arrancado meus dois dentes de leite que estavam bambos sem qualquer aviso, me enganando com uma pomadinha de xilocaína que tinha até um gostinho bom. Sim, ela -a-r-r-a-n-c-o-u os meus dentes com a mão mesmo, sem dó, sem piedade e, ainda por cima, sem luva!!

O rádio do consultório dela estava sempre sintonizado na mesma estação, tocando o mesmo sucesso do Cidade Negra “Amor igual ao teu”, que deixou de ser uma linda canção de amor, para se tornar a “música tema” e trilha sonora das minhas traumáticas idas ao dentista. Até os dias de hoje, não há uma só vez em que eu escute esta música sem me lembrar da Dra. Marlene

Já na adolescência, Dr. Marco Aurélio entra em cena tirando 10 em bom humor e espirituosidade, e zero em paciência e delicadeza para com uma pessoa cheia de traumas e medos como a minha pessoa. Ele chegava a admitir que não aguentava mais a minha frescura, e que se eu concordasse, ele interromperia meu tratamento ali mesmo naquela cadeira, com minha boca aberta, sem qualquer dignidade.

A tal da borrachinha usada para separar os dentes onde são fixados os anéis do aparelho, simplesmente se enterrou acidentalmente dentro da minha gengiva, obrigando Dr. Marco Aurélio a operar um resgate com uma espécie de cajado em miniatura, que ele ia enterrado na minha gengiva em busca da borrachinha perdida.

E no meu último dia de tratamento ortodôntico, quando eu ansiosamente aguardava para retirar de uma vez por todas aquele ferro da minha boca, eis que surge Dr. Marco Aurélio com um alicate na mão – cena de filme de terror – dizendo que não ia doer nadinha, porque o procedimento para retirar os brackets era aquele mesmo, super tranquilo…

Ao final do “procedimento”, as emoções foram tão fortes, que eu simplesmente tinha a absoluta certeza de que estava sem nenhum dente na  boca.

Is this real life?? kkkkkkkk

E na terça-feira desta semana, tive o prazer de conhecer a Dra. Mariana, super fofa, atenciosa e meiga! Com certeza, vocês já devem imaginar que a primeira coisa que fiz antes de me sentar na cadeira, foi dar a ela este mesmo histórico de medos e traumas que acabei de dar pra vocês.rs

Ela foi super compreensiva, e disse que meus dentes estão de parabéns, mas que precisarei extrair meus sisos e usar novamente o aparelho ortodôntico… Disse também que me pediria algumas radiografias, etc, etc, etc… Até aí tudo bem.

Ao final das recomendações, ela me pergunta se gostaria de fazer uma limpeza, já que meu plano cobria o procedimento e tal… E é claro eu respondi positivamente, acreditando que a limpeza fosse algo semelhante àquelas aplicações de flúor dos tempos de escola, lembra? Super legais e divertidas 😀

Mas definitivamente não era este o tipo de limpeza a que ela se referia. Quando ela ligou aquele motorzinho (caneta de alta rotação para os cultos.rs), dois pensamentos pularam na minha cabeça:

1) O quê?? Isso ainda existe?? Meu Deus! Depois de tanto tempo sem ir ao dentista, o mínimo que eu esperava encontrar era um avanço tecnológico neste sentido!! Sei lá, um lazer inteligente que destrói qualquer coisa na boca que não seja dente, gengiva e língua. Mas motorzinho?? NÃOOOOOOO!!!

2) Será que dá tempo de eu dizer que não quero mais a limpeza?? Posso dizer que tenho um compromisso, ou que meu celular está tocando…

Mas é claro que eu não fiz isso, porque ia ficar muito feio, como diz minha mãe – “uma moça véia – fazer este papelão no consultório!! Aguentei firme e resmunguei bastante! Só não chorei porque sou muito macho! Mas tudo deu certo no final…

Agora, a etapa que já está me tirando o sono será a extração dos sisos… Quero anestesia geral, e só acordar no outro dia. Tem essa opção?

Bom… fato é que em breve estarei sem sisos e de aparelho! Ora bolas! Mas é claro: já tenho espinhas, uso óculos… estava realmente faltando este elemento para o look ficar completo! kkkkkkkkkkkkkkkkkk

Gente, gostaria de receber palavras de conforto e tranquilidade para os meus próximos “procedimentos” no dentista… Alguma estratégia? Dica? Receita?? Me ajudem…rsss

Beijo em todas vocês! =**

P.S. Ai, não deu tempo de eu contar sobre a saída com minha mãe (que também foi épica)… vou contar num dos próximos posts, se não este texto vai ficar mega gigante.

Anúncios

8 pensamentos sobre “Como andam seus dentes? Os meus vão bem, mas o meu trauma de dentista…

  1. oi Diana, seus dentes parecem tão certinhos, porque vc vai voltar a usar o aparelho?eu já usei aparelho e odiei, ESPERO QUE DE TD CERTO AÍ PRA VC. BJSSS

    • Ei Keila!
      Ai, menina… não são tão certinhos assim, não! Eu também odiei usar aparelho… mas acredito que será por pouco tempo 🙂

      Obrigada pelo apoio! rss
      Bjkas!! =**

  2. kkkkk, amiiga, eu simplesmente adorei seu post ! Ficou uma mistura de terror com comédia. Te digo que não és a única a ter medo de dentista muito menos pavor do motorzinho, somos duas em milhares de pessoas, aquele barulho traumatiza, mas pensando por um lado melhor, quando eu ouço o motorzinho, já tento me preparar psicologicamente para tal situação. Imagino que se eu não soubesse e fosse pega de surpresa realmente seria pior. Agora eu to morrendo de medo de arrancar meus sisos também, se eu pudesse ia contigo amiga, para você apertar minha mão na hora da dor, mas já que não posso, vou orar por você e estar torcendo para essa vitória e superação. Um grande beijo, e fica tranquila que vai dar tudo certo em nome de Jesus !

    • Ei querida! Outro dia, ouvi a seguinte piada: 8 entre 10 pessoas odeiam o motorzinho do dentista… as outras duas sequer tiveram a coragem de ir ao dentista. kkkkkkkkkkkkkkkk! Adorei!

      Como pode ser tão terrível, né? Mas eu vou superar! Me ajude em oração, gata!! Obrigada!!

      Bjo grande!! =***

  3. Oi Diana, conheci seu blog a poucos dias , através do yotube, não tenha medo de dentista, é , eu sei que pode parecer difícil dizer isso, principalmente para alguém que tem traumas desde a infância. Eu tb tinha ,só o fato de entrar no consultório dentário, pronto…., o profissional poderia ser o mais calmo e atencioso do mundo; comigo não adiantava nada. Mas, agora, depois de “velha”….. querida,,,,, como são as coisas…. acabei me casando e trabalhando com um cirurgião dentista. Beijos fique tranquila e entregue pra DEUS todas as tuas angústias, e ELE te suprirá.

    • Ei, Ana Paula! Seja muito bem-vinda!!

      Menina, então a solução é casar com um cirurgião dentista?? Ai, meu Deus! Casei com um engenheiro!! E agora? kkkkkkkkkkkkkkk

      Brincadeirinha 😛

      Olha, eu queria que tivesse um jeito de a gente dormir, sabe? E acordar em casa, depois de todo o procedimento! kkkkkkkkkk Mas eu tenho pedido a Deus mesmo que me dê forças e calma, porque eu não tenho outra opção, a não ser me submeter aos procedimentos necessários 😀

      Obrigada pelo seu carinho e conforto, viu? Depois te conto como foi!
      Beijo grande no seu coração! =***

Deixe um recadinho =)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s