E pra você, um feliz dia dos namorados… NOT!! #prontofalei

Dia dos Namorados chegando, e toda e qualquer tentativa de assistir às propagandas da TV – (ou àquelas true-views do Youtube que são exibidas antes dos vídeos) – me faz morrer de overdose por excesso de delírio, besteira e muita, mas muita técnica de construção de discurso.

Diferentemente de alguns países do hemisfério-norte, o dia dos Namorados no Brasil surgiu de uma motivação pura e declaradamente comercial, após uma viagem ao exterior do empresário João Dória, que regressou com uma excelente idéia para aquecer as vendas no mês de Junho, período em que o faturamento do comércio não era tão significativo assim.

Na época, a Confederação do Comércio de São Paulo aderiu à data 12 de Junho, apoiando a campanha encomendada pela então Loja Clipper, que defendia o seguinte slogan: “não é só de beijos que vive o amor”.

A subversão aqui é bastante sútil, e foi exatamente por isso que eu disse no primeiro parágrafo deste post, que tudo relacionado a esta data se resume a muita, mas muita técnica de construção de discurso.

Explico. Em poucas e vulgares palavras, o discurso é tecnicamente construído para mascarar a verdadeira motivação comercial da data. A máscara usada para endossar o ato de consumo aleatório num dia do ano mais aleatório ainda, foi a introdução de um novo valor, ou princípio a respeito do amor.

E sendo o amor um assunto tão delicado e complexo para a maioria da população, quaisquer meios para se verificar ou julgar o fundamento deste novo valor (i.e slogan), encontrariam-se indisponíveis, ou incompatíveis com o nível de intelectualidade das pessoas. (Condições perfeitas para se eliminar qualquer possível resistência ou argumento contrário à campanha.)

Ora, se os casais vivem problemas amorosos o tempo inteiro e não tem a capacidade de compreender a verdade e o conceito por trás do amor, então eu, que sou uma entidade comercial, e que tenho todo o embasamento teórico, prático, expertise e domínio sobre  este assunto, darei a resposta para esta equação tão misteriosa! Eis aí a resposta:  “não é só de beijos que vive o amor”.

Ah, muito bem!! Uma salva de palmas  para a Loja Clipper que nos presenteou com este valor inventado, e que veio em boníssima hora para consertar o estrago do relacionamento da maioria da população brasileira. Isto nos tira um grande peso das costas, porque eu já estava começando a acreditar que o problema do meu relacionamento era eu e o meu jeito de ser. Ufa!!

Se você é homem, então! Tá feito… sua aparente falta de vocação para o amor, ou mesmo impaciência para dar um jeito naquelas coisas que você sabe que não vão bem; agora tem uma solução que caiu de surpresa aí no seu colo! Vale quanto pesa… o investimento deve ser proporcional ao tamanho do estrago que você deseja reparar.

É isso mesmo. Muitas pessoas concentram seus esforços na solução paliativa, no atalho e no caminho mais fácil. E se o remédio para o seu relacionamento volta e meia cai nesta realidade de dar ou exigir alguma recompensa material como demonstração de qualquer sentimento (seja arrependimento, perdão ou o próprio amor), então é hora de quebrar o vaso e parar com essa de remendos a cada 12 de Junho. (Porque em muitos relacionamentos, a demonstração em recompensas materiais é um pacto velado… é aquele recurso que conserta tudo e mantem as coisas fluindo).

Na verdade, o 12 de Junho foi apenas o bode-expiatório deste post. Qualquer que seja a data ou o motivo, liberte seu relacionamento dessa dinâmica “estímulo-resposta”, estando você no papel daquele que está sempre dando a recompensa material, ou no papel de quem está constantemente exigindo-a e recebendo-a.

Porque certamente o amor não é nada disso que as propagandas insistem em pregar.
Anúncios

10 pensamentos sobre “E pra você, um feliz dia dos namorados… NOT!! #prontofalei

  1. Ola!

    Nao, concordo. Toda e qualquer “especial data” dia dos pais, maes, vovos, tia, e por ai vai, sao inventadas.Comercio? sim, concordo e todos sabem que eh isso, mas aquela sensacao de esperar por um mimo seja lah a situacao, eh a coisa mais gostosa.Estah muito seria a sua materia. Pronto falei! bjs

  2. Ei Zu! Nossa, calma…rsss

    Primeiramente, quero deixar claro que não condeno em hipótese alguma a troca de presentes entre casais, ou quaisquer pessoas. Acho o máximo dar e ganhar presentes! ❤

    O post é uma reflexão diferente do que costumamos ver na mídia quando esta data se aproxima. Ele avalia a troca de presentes como recompensa material calculada, que acontece com muitos casais mesmo sem perceberem…

    Ou seja: não há generalização. O objeto de reflexão foi bastante recortado e delineado.

    Achei muito pretensioso o slogan da loja Clipper dizendo que o amor não vive só de beijos, quando na verdade a motivação da campanha era meramente comercial, e não a promoção dos valores verdadeiros do amor…

    É a minha visão crítica que pode ser meio "impopular" ou não tão bem aceita pela maioria. Para escrever o texto, me coloquei na posição crítica da coisa, e não na posição de consumidora, esposa e namorada, que adora ganhar e dar presentes como qualquer outra no mundo…rssss

    Usei da ironia, acidez, sarcasmo e um pouco de licença poética que me são permitidos no papel de escritora, e o que quis mesmo foi propor um outro olhar mais crítico pra tudo isso.

    Afinal, Zu, dianasaid.com também é polêmica!! kkkkkkkkkkkk
    Nem tudo são posts fofinhos e mimosos! kkkkkkkkkk

    Beijos pra você e estamos com saudades! =****

  3. olá ,diana….te admiro cada vez mais ….concordo com o post …e não só esta data,mas muitas outras estão extremamente relacionadas ao comercio ,foram datas inventadas e quer saber …por decisão própria não as comemoro!! ..alias eu nunca sei quando é data comemorativa e feriado e nada de nada!!!rsrs….agora se o investimento deve ser proporcional ao tamanho do estrago eu posso dizer que tem “nego” por ai que tá ferrado!!!rsrsrs..

    • Olá, Leide! Seja muito bem-vinda 😀

      Obrigada pela sua mensagem! Aqui em casa a gente também não celebra Dia dos Namorados… como protesto mesmo.rss

      Trocamos presentes e mimos em outras datas que fazem sentido para nós, como casal… Tipo Aniversário de Namoro, Aniversário de Casamento… ❤

      O eixo do post é refletir não só a motivação comercial da data, mas também os relacionamentos doentes em que os casais usam deste artifício para segurar as pontas e resolver seus problemas. (são casos extremos mesmo…)

      Um beijo pra você e sempre que puder passe por aqui!! =***

  4. Eu até concordo com o post!
    Mais de verdade eu adoro essa data!
    Na verdade eu comemoro todos os dias o presente que meu maravilhoso DEUS me deu!
    Eu e meu noivo sempre estamos fazendo surpresinhas um para o outro, mais essa data é a que fica marcada com aquele presente original,como vc disse ai em cima trocamos presentes em outras datas que são muito mais valiosas,mais eu acho que vale de cada pessoa cada um tem seu jeito vc tem a maneira de se expressar e dizer o que pensa beijooos!!!
    ótimo fds!

    • Que gracinha você e seu noivo! Sempre que você fala dele, sinto muito amor e sinceridade da sua parte! ❤

      E você tem razão: cada casal tem sua maneira de celebrar o seu amor e união! E reforço mais uma vez que o post não foi escrito na intenção de condenar quem vê nessa data um mote especial, ou uma razão para trocar presentes. Sendo sincero o gesto, em qualquer data, todo presente de qualquer valor é muito bem dado e recebido.

      A intenção foi pensar "fora da caixa" num momento em que todos estão fazendo e falando um discurso talvez sem nem nunca pararem para refletir mais criticamente sobre o assunto.

      Esta é a maneira como eu vejo e me relaciono com essa data… mas não imponho a minha escolha aos casais apaixonados que queiram se presentear. =)

      Um grande beijo pra você e aproveite cada segundo com seu amor o ano inteiro, viu? hehehe

      Você é uma fofa!! Um grande beijo! =***

  5. Oi Diana!
    Sou nova por aqui, e passei alguns dias pensando sobre o que você escreveu e achei engraçado quando encontrei tudo aqui.
    Queria sim ter ganhado um mega presente, queria ter sido levada a um mega jantar… que mulher não quer (e quer todos os dias)?!
    Mas sabe, as vezes a gente não se dá conta de como age quando estamos sob pressão. E esse dia 12 virou isso! Pressão por ter namorado, pressão por um bom presente, por um bom lugar. Ser solteiro significa pressão por curtir o dia ao máximo sem dor de cotovelo (seja lá o que isso quer dizer)!
    Perai!
    Bom a gente se dar conta disso, sair do sufoco.
    E mais… prefiro viver o que vivo todos os dias, ao lado de um cara que me ama pra caramba e que hoje, com tanta fome quanto eu, depois de procurar por mais de duas horas por um lugar decente para jantarmos, acabou a noite feliz, ao meu lado, comendo Mc’ Donalds!

    • Ei Mari! Seja bem-vinda!
      Você tem razão! Esta data virou uma pressão em vários sentidos… Os exemplos que você citou, me lembraram minha época de “adolescente solteira”, e de como doía estar sempre sozinha a cada Dia dos Namorados.

      Passava o ano conformada com a solidão, mas parecia que no dia 12 ela ficava insuportável sem precedentes… sei lá. Como eu respondi acima, aqui em casa só comemoramos as datas que escolhemos comemorar, e que fazem sentido à história do casal…

      Assim preservamos a verdadeira motivação para a troca de presentes, ou uma surpresa, ou um jantar… =)

      Obrigada pelo seu recado, e sempre que puder, passe por aqui! Um grande beijo! =***

Deixe um recadinho =)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s