Tensão pré-menstrual (TPM): Meu plano de ação para lidar com ela.

Ao lado do primeiro beijo, acredito que a primeira menstruação seja um dos maiores acontecimentos na vida de uma menina. Tudo o que mais poderíamos desejar nos anos dourados da pré-adolescência, era viver a emoção de chegarmos na escola e contar pra todas as nossas colegas que já éramos mocinhas 😀

No meu caso, esta emoção durou muito pouco, talvez uns dois dias, até que a primeira cólica me acometesse bem no meio da noite. Passaram-se os anos, e os sintomas da TPM eram cada vez mais variados e evidentes. Em alguns meses, as alterações físicas e de humor eram tão agudas, que eu mesma me estranhava e desconhecia completamente aquela “pessoa”.

Outros anos se passaram, e tudo veio a  melhorar bastante depois que me casei e passei a fazer uso regular da pílula anticoncepcional. Os anticoncepcionais mais modernos possuem a substância conhecida como drospirenona que auxilia no alívio dos sintomas característicos da tensão pré-menstrual como a retenção de líquido, irritabilidade e cólicas.

Atualmente, mesmo observando uma queda brusca nos níveis de desconforto causados pela TPM, ainda sinto com muito vigor três daqueles principais sintomas que todo mundo já conhece e “reconhece” numa mulher em seus dias: irritabilidade, distúrbios de apetite e pele oleosa/acne. (Não fosse por estes três sintomas, eu passaria ilesa por este período sem sequer notar qualquer diferença.) 

E foi observando todo o incômodo que estes sintomas vem me causando nos últimos meses, que resolvi criar um plano de ação para aprender a lidar com cada um deles sem grandes traumas e marcas. Divido com vocês meu PAPLCATPM (Plano de Ação Para Lidar com a TPM). (pode rir…rsss)

AVISO AOS NAVEGANTES

Até muito pouco tempo, eu não entendia o que acontecia comigo durante praticamente duas semanas do mês. A alienação era tão grande, que eu simplesmente não conseguia associar aqueles sintomas com a TPM… acreditava que de fato eu precisava procurar um médico, porque coisas estranhas estavam acontecendo comigo.

Então a primeira dica aqui é uma  bobagem, mas que faz toda a diferença: marque no calendário o dia em que os sintomas aparecem e desaparecem no mês. No primeiro mês você vai observar, para fazer um cálculo aproximado dos meses seguintes.

Por exemplo, este mês, meus sintomas apareceram dia 15, e começaram a ir embora ontem, dia 27. Meu sintomas sempre vão embora antes de a menstruação propriamente chegar.

Ao fazer este cálculo, você ganha vantagem e pode se preparar (e avisar às pessoas que convivem com você.rsss) ao invés de ser pega de surpresa 😀

UMA COISA PUXA A OUTRA

O primeiro sintoma que prenuncia a minha TPM são as benditas espinhas. Minha pele fica muito oleosa e aparecem aquelas pústulas pequenas na testa (uma colôniaaaaa), e próximo ao nariz. Se eu não tenho a plena consciência de que se trata de uma fase do mês, e que depois minha pele voltará ao normal naturalmente, eu começo a surtar achando que o quadro de acne grave que tive no passado está ressurgindo.

E ao pensar isso, eu fico MUITO irritada e frustrada. E esta irritação e frustração rapidamente se transformam numa profunda tristeza e desconsolo. E esta tristeza e desconsolo são recompensadas com muita comida. E por achar que estou comendo demais, quando me olho no espelho, me acho muito gorda. E ao me olhar no espelho, eu vejo que as espinhas ainda estão lá. E aí eu me sinto MUITO irritada e frustrada, etc, etc, etc (o ciclo se inicia novamente).

Vejam só: tudo o que descrevi acima são sintomas característicos da TPM (que sem precedentes aparecem, e sem precedentes vão embora)… mas que por falta de conhecimento, podem ser encarados como problemas reais da vida.

E se nós os encaramos como problemas reais da vida, nossa resposta a eles é uma entrega total à depressão e tristeza. A gente espreme o rosto inteiro, toma decisões impensadas, etc. Mas se os encaramos como sintomas passageiros, nossa resposta é estratégica e consciente.

ESPELHO, VAMOS DAR UM TEMPO

Gente, não ri, é sério. Estudos recentes mostram que as mulheres que se olham menos no espelho, são mais felizes e bem resolvidas consigo mesmas. No auge do meu desespero, eu fico me olhando no espelho a cada 10 minutos (literais), na esperança de que a minha aparência vai repentinamente mudar e melhorar. Fico alimentando ainda mais o ciclo e perdendo totalmente o controle sobre mim e minhas emoções. Uma estratégia que eu uso pra não desencadear o ciclo degradante que citei acima, é cortar o mal pela raíz, de onde todos os outros sintomas da TPM se agravam mais ainda.

ANTES, DURANTE E DEPOIS DA TPM, VOCÊ É O QUE VOCÊ COME

Já li muitos artigos sugerindo a ingestão de alimentos específicos durante a TPM para a amenizar os principais sintomas conhecidos. Entretanto, estudos recentes mostram que a incidência destes sintomas pode ser significativamente menor dentre o grupo de mulheres que consomem estes alimentos regularmente (já há alguns anos) e não somente durante o período de desconforto.

Guardem estes nomes: Cálcio, magnésio e vitamina B6. Quando estes nutrientes estão em falta em nosso organismo, é natural que fiquemos taradas por chocolate, muito irritadas e depressivas. Durante todo o mês, se esforce para incluir ricas fontes destes nutrientes à sua dieta, como derivados do leite, salmão, grãos integrais, banana, batata, abacaxi, verduras, folhas e muita água para diminuir a retenção de líquidos, e a sensação de inchaço.

Estes alimentos também ajudam a atenuar a severidade das cólicas menstruais, cujas causas devem ser cuidadosamente investigadas junto a um ginecologista, quando analgésicos e anti-inflamatórios já não dão mais conta do recado.

Evite: álcool, cafeína e sal, de preferência a vida inteira e não só durante a TPM.rsss

CONSIDERAÇÕES FINAIS

No meu caso, eu já aceitei o fato de que metade do meu mês está comprometido pela TPM e pela própria menstruação em si (mulher sofre, gente). E por isso, estando ao meu alcance e dentro das minhas possibilidades, eu sempre dou preferência para realizar compromissos importantes e de peso, na ouuuuutra metade do mês quando estou me sentindo ótima, linda e alto-astral: festas, reuniões, fotografias, encontros, etc.

  • Principalmente no caso da irritabilidade, acho também muito importante avisarmos às pessoas mais chegadas com quem convivemos em casa, na escola e no trabalho; para que uma resposta atravessada não venha a se tornar motivo de mágoa ou discussão. Chá de camomila antes de dormir e suco de maracujá também ajudam a acalmar.

Todavia, tomemos muito cuidado para não transformarmos a TPM numa desculpa legítima para a grosseria e rispidez. Todo esforço conta para que ninguém se torne a próxima vítima: respire fundo, conte até 10, sorria mesmo se tiver vontade de matar. O perigo está em nos entregarmos a essas inclinações passageiras, e ficarmos marcadas pra sempre por episódios que poderiam ter sido evitados.

  • A fome aumenta, e eu fico com vontade de comer e mastigar o dia inteiro. Minha tática pra saciar esta “falsa” fome é comer alimentos ricos em fibras que vão me dar aquela sensação de saciedade (frutas com casca e bagaço e verduras): pico tudo num bowl e vou beliscando durante o trabalho, ou em frente à TV. Se tenho vontade de comer um chocolate, como um quadradinho, e não a barra inteira.
  • No caso da acne, eu não faço qualquer intervenção, uma vez que a garantia de que ela vai sumir após aquele período é certa. Não manipulo e não passo remédios ou cremes (principalmente porque as espinhas podem piorar inicialmente, o que é muito característico das substâncias tópicas para a acne). Evito levar a mão ao rosto, e sigo normalmente com as minhas rotinas de cuidados para a pele oleosa que vocês já conhecem.

Em suma: não se entregue a TPM. Não deixe de viver por causa dela, não a use como desculpa… E se você sente que todo o seu esforço é pouco, e que ela te domina apesar de tudo, procure um médico para um tratamento mais direcionado e eficaz. Já existem medicamentos e terapias específicas para os casos mais agudos da TPM.

Estamos juntas nesta luta, meninas! Espero ter ajudado de alguma forma!

Beijo grande pra vocês!! =***

Anúncios

7 pensamentos sobre “Tensão pré-menstrual (TPM): Meu plano de ação para lidar com ela.

  1. eu sofri muito com a TPM mas ultimamente a irritabilidade e a sensibilidade(choro) estão bem melhores. Mas as espinhas, inchaço continuam. já perdi até emprego por causa da TPM(briguei com a minha chefe e joguei o bolo que eu estava comendo na parede rs) fiquei com muita vergonha e fui embora,no fim do mes fui demitida. Esse foi apenas um dos muitos episódios da minha TPM. É triste mas é a realidade.Bjos

    • Olá Andressa! Seja muito bem-vinda 🙂
      Poxa, fiquei surpresa com seu relato! rss

      O que você passou a fazer que tem melhorado os sintomas de irritabilidade e sensibilidade?

      Conta pra gente! 😀
      Bjkas e obrigada pela visita! =**

      • Bom vou ser bem sincera sobre o que me ajudou a controlar a tpm: oração e fé. Comecei mesmo a pedir a Deus pra me ajudar a me controlar já que eu acredito e sempre acreditei que ele tem poder pra mudar isso e mtas outras coisas na minha vida. A partir dai comecei a ver uma melhora mto boa no meu comportamento pre menstrual. Até remedio controlado eu já tinha tomado e nada…Mas Deus me libertou. Hoje vivo uma vida normal. Graças ao meu bom Jesus. “Tudo posso naquele que me fortalece” Bjos a todas as leitoras.

  2. eu sofro muito com TPM e fico muito irritada, dou muito fora no meu noivo,e depois eu me arrependo mas não é por mal,um copo que ele deixa sujo na mesa já me estressa.bjos

    • Ei Tamiris! Sei como é!!! Nessas horas a gente precisa ter muito domínio próprio pra evitar qualquer estrago!

      É importante você avisá-lo sobre os sintomas (o dia em que eles aparecem e somem), pra que ele também redobre a paciência com você. De todos os modos, tente se esforçar pra não se entregar a TPM.

      Um beijo pra você, linda!! =***

  3. Ah! Eu sofro com isso todo mês, não só eu como meu namorado também. Eu fico muito triste durante esse período e, mesmo sabendo que é por causa da TPM, às vezes chego a pensar que estou com depressão. Choro por tudo, ninguém pode falar nada de bom ou ruim que eu começo a chorar. E junto com a depressão também vem o estresse. Eu fico louca! A ponto de querer matar cada um que cruza meu caminho. Mas o importante é que isso dura bem pouco, no máximo quatro dias… O meu namorado já acostumou, mas mesmo assim eu sempre me desculpo com ele pelas coisas que eu faço e falo.
    Não é fácil ser mulher, mas quando a gente tem por perto pessoas que entendem o que sentimos nesse período tudo fica melhor…

    Diana adoro seu blog!
    Um beijo!

    • Olá Bruna! Obrigada pela visita 😀

      Menina, ontem mesmo estava falando isso com meu marido… a gente passa metade do mês se preocupando com TPM e com a menstruação propriamente; e a outra metade do mês se encarrega pessoalmente de trazer seus próprios problemas também… kkkkkkkkk Não é fácil ser mulher!!

      Mas é só observarmos mais e cuidarmos mais da alimentação, para amenizarmos os sintomas e as chances de “estrago”.

      Obrigada pelo seu carinho e um grande beijo pra você! =***

Deixe um recadinho =)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s